Obras

Percursos pela Natureza e pela Memória
Estão já marcados no terreno os trilhos da Memória e da Natureza. Os ciclos do azeite, do pão e da castanha constituem os Trilhos da Memória. Em parceria com o Parque Natural do Douro Internacional, os Trilhos da Natureza são compostos pelos percursos pedestres da Fraga do Sapato e da Barragem.

Equipamentos da Junta renovados
O atendimento aos fregueses foi melhorado com uma intervenção de fundo no material da Junta de Freguesia. O equipamento informático foi renovado e a aldeia dispõe agora de internet sem fios. Também o mobiliário de escritório foi renovado, tendo ainda sido melhoradas as acessibilidades ao edifício para pessoas com menor mobilidade. A criação da página na internet serve para tornar ainda mais transparente tudo o que está ligado à parte administrativa da Junta, com a disponibilização de todos os dados aos fregueses. Este projecto custou cerca de 30 mil euros, comparticipado a 50 por cento.

Fachadas de casas recuperadas
Uma dúzia de casas foram reparadas a nível das fachadas, no âmbito do Plano de Intervenção de Bruçó promovido pelo Ministério da Agricultura. A intervenção, a nível geral, permitiu substituir os alumínios por madeira ou por alumínio a imitar a madeira, o que, juntamente com a pintura das paredes a branco, tem dado um ar mais homogéneo e limpo à aldeia. O Ministério comparticipa as obras em 50 por cento, reduzindo os custos dos proprietários para metade do valor de cada intervenção.

Disponibilizado serviço de pagamentos
É possível pagar as facturas de serviços como a electricidade, a água ou o telefone e receber as reformas na Junta de Freguesia. “Fazemos sem qualquer comissão, paga-se só o valor das facturas. Como estamos a 24 quilómetros da sede do concelho, para pagar uma factura de dez ou 12 euros se calhar gastavam outro tanto em transportes. Assim, evitamos essa deslocação às pessoas”, explica o presidente.

Limpa-silvas rentabiliza gestão do dia-a-dia
A Junta de Freguesia procede, ao longo do ano, a diversos serviços para melhorar a qualidade de vida em Bruçó, como a limpeza e arranjo de caminhos, de bebedouros e das fontes. Alguns arruamentos foram recuperados em «tuvenam» e brita, para ficarem em condições para longos anos. Durante o último mandato, foi também pintado o cemitério, faltando agora o calcetamento dos passeios interiores, “para dar um ar mais digno à última morada”, salienta Ilídio Rito.
Um dos equipamentos que mais serve Bruçó é o tractor com limpa-silvas, que também actua nas freguesias vizinhas: “tem que dar rendimento para a manutenção do tractor, as peças do limpa-silvas desgastam-se rapidamente e são muito caras. Acordamos um preço ao dia, nada de exagerado, dá para a manutenção e para pagar ao manobrador da máquina. Rentabiliza-se um equipamento ao qual não iríamos dar uso durante o ano inteiro”.